quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Pinturas Decorativas



 


 

 

 

 

 

 

Acerca de mim

Iniciei-me na actividade da pintura decorativa em 1999, na sequência da minha curiosidade natural e do gosto que me foi transmitido por esta forma de arte ao nível da transformação de objectos, uns, comuns, outros, invulgares, como paredes de uma casa - uma tela de pintura, para mim -, peças de mobiliário e ornamentação. As pinturas decorativas fazem parte de uma rotina diária, marcada por medições, orçamentos, afinação de cores, acerto de percentagens, avaliação das possibilidades de cada objecto, etc.. Ao longo dos anos, resultado da experiência adquirida, criei algumas técnicas próprias que pratico nos trabalhos de livre criação, desenvolvi a arte da aplicação de massas decorativas, nomeadamente, estuque veneziano, espatulados e texturados; ao nível das pinturas, esponjados, marmoreados, patines e décapês. Neste Blog, meu e dos seus visitantes, pretendo partilhar o enorme prazer que retiro desta transformação de objectos vulgares sem expressão artística, e do gosto de ver ganhar cor e forma um objecto ou um espaço que estejam mal explorados ou que não tenham vida artistica. Em suma: o gosto de criar.

Rui Ricardo Grilo 




Calendário de Feiras 2009

Mapa de Feiras de Artesanato Online


In:  PPART – Promoção dos Ofícios e das Microempresas Artesanais


Livro de reclamações

Tendo surgido algumas dúvidas acerca da obrigatoriedade de os artesãos possuírem livro de reclamações nos seus stands em feiras de artesanato, ou outras, procedemos a uma consulta junto da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), entidade competente nesta matéria, tendo obtido a seguinte informação:

“ (…) informamos que os artesãos que procedem ao comércio a retalho em estabelecimentos permanentes são obrigados a possuir livro de reclamações.
Tratando-se de artesãos que procedam a venda ambulante ou à venda em feiras ou eventos afins, entendemos que não necessitam de possuir livro de reclamações.”

Nestes termos, e segundo o entendimento expresso pela ASAE, os artesãos apenas necessitam de possuir livro de reclamações nos seus estabelecimentos permanentes (oficina ou loja comercial), e desde que aí procedam à venda ao consumidor final.


In:  PPART – Promoção dos Ofícios e das Microempresas Artesanais




Cartão do Artesão e outros assuntos de interesse.


PPART – Promoção dos Ofícios e das Microempresas Artesanais. Um espaço funcional pensado para facultar aos artesãos, aos técnicos e agentes ligados às artes e ofícios, e ao público em geral, o acesso à informação relevante sobre este sector.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Alda Santos e Cris Romano abrem uma loja em Mafra

 Um sonho concretizado 

Abrir uma loja..

Eu,, Alda Santos, e a minha amiga Cris Romano, decidimos juntar os nossos trabalhinhos e montar uma loja.

Estamos muito contentes por realizarmos um sonho há muito tempo à espera de ser posto em prática.

Fica do Centro Comercial de Mafra, loja 12 e demos o nome "Art´Migas", as artes das duas amigas

Espero que nos visitem.

Temos para venda, além de peças de artesanato, também trapilho e materiais para artes.

Organizamos eventos, temos um serviço de animação de festas e serviço de engomadoria


Workshop de Pintura em Vidro com Tereza Rocha na Pedras & Co.